18 de agosto de 2008

O ano de Downey.

Até agora, podemos dizer que Robert Downey Jr. estará a ter, provavelmente, um dos melhores anos da sua carreira. No final, quiçá, o melhor de todos. Apesar de alguns detractores, a verdade é que Iron Man (Jon Favreau) conquistou milhões de admiradores pelos quatro cantos do planeta, e aliviou a expectante legião de fãs da BD de Stan Lee. O filme foi um sucesso de bilheteira e, mais importante do que isso, convenceu a critica sempre pronta a apontar o dedo às adaptações de afamados comics. Neste caso, a obra de Favreau passou com distinção e a carreira de Robert Downey Jr. voltou a conhecer limites estratosféricos – impulsionada pelo fato resistente do herói. Mais lá para o fim do ano, o actor nomeado para um Oscar da Academia pela sua interpretação em Chaplin (Richard Attenborough, 1992), deverá regressar ao centro das objectivas, tal é a curiosidade que já existe em torno de The Soloist, o aguardado biopic drama de Joe Wright. Normalmente, um bom desempenho é meio caminho andado para uma nomeação. No entanto, aquilo que muitas vezes faz a diferença é a solidez em outras interpretações, nesse mesmo ano. Caso Downey Jr. venha a ter um trabalho acima da média e diferenciado, em The Soloist, bem que poderá contar com o seu nome nas primeiras listas de potenciais nomeados. Possivelmente, como actor secundário, numa corrida cujo vencedor já há muito parece estar anunciado. Ainda assim, uma nomeação, é sempre uma nomeação – o estilo de La Palice sempre foi bastante apreciado por estas bandas. Contudo, aquilo que ninguém previa é que o seu papel em Tropic Thunder (Ben Stiller) viesse ornamentar ainda mais esta fase do seu trajecto profissional. A obra de Stiller foi recebida com pompa e circunstância, considerada mesmo por muitos a melhor comédia do ano, até ao momento. E, no mesmo destas ovações que temos acompanhado, o elogio ao desempenho de Robert Downey Jr. acaba por assumir uma posição de destaque. Sem quaisquer reservas, Sasha Stone identifica o actor como um dos primeiros candidatos a um possível Oscar. O facto de figurar já na coluna da direita, mostra-nos que isto é a sério. E, ao lermos o que Josh Tyler escreveu sobre a sua interpretação, quase que dá vontade de ir ali buscar um Valdispert para acalmar as hostes.

RDJ runs away with every scene he’s in, and I mean it when I say he deserves an Oscar for what he’s done here. His performance is nearly on par with what Heath Ledger did as the Joker, though since it’s a comedy he’ll never get the kind of credit he deserves for it. There’s never a moment in the film where he’s recognizable as Robert Downey Jr., not even when he takes off his mildly racist prosthetics. It’s a great performance, an epic comedy performance, instantly iconic. Your friends will be running around shouting out Robert Downey Jr. quotes for the next ten years. Here’s my current favorite: “You never go full retard.” Trust me, it’s hilarious in context”.

Foi impressão nossa, ou alguém acabou de comparar este desempenho ao Joker de Ledger? Isto funciona melhor do que mil teasers e quinhentos posters. Obrigatório.

3 comentários:

Francisco disse...

Concordo, para Downey este é o ano de oro. Acabou à pouco tempo o Tropic thunder e já vai fazer o sherlock holmes. Não me importava de ter a carreira actual dele :P Abraço ;)

Fernando disse...

Olá! Concordo com tudo que está escrito. Também escrevi sobre ele, hoje no meu blog. Se puder, acesse meu blog: http://cocoloko.kit.blog.br/2008/08/20/robert-downey-jr-vai-salvar-sherlock-holmes/

Abraços

Dan disse...

Sem dúvida alguma, este é o ano de Downey jr!!

Depois de já ter arrasado em dois tipos de géneros diferentes de filme, Downey prepara-se para arrasar de novo e noutro género diferente de filme!

No género de acção, relançou a carreira e conquistou a crítica com o fabuloso Iron Man.

No género de comédia, surpreendeu meio mundo e voltou a conquistar a crítica ao representar um homem negro que me fez ir às gargalhadas!

Agora no drama "The Soloist", prepara-se para ser nomeado para os Óscares e conquistar pela terceira vez no ano, a crítica!

Downey Jr vem cofirmar o que muitas vozes dizem que ele é:
O actor mais completo, versátil e talentoso da sua geração!

E eu concordo!

Abraço!